Blog

Meta de 2019: um ano novo sem lesões

 

Uma das coisas que as pessoas mais querem é continuar praticando sempre suas atividades de lazer, esportivas e também de trabalho, sem interrupções. Mas nem sempre isso é possível. Doenças, lesões e traumas estão entre as principais causas de interrupção dessas atividades. E aí surge uma pergunta, seria possível prevenir essas lesões?

 

O mundo ortopédico dedica-se cada vez mais à busca de estratégias de prevenção de traumas e lesões. O uso de EPI’s ou a ginástica laboral em empresas são alguns exemplos. Mas o setor que mais se destaca quando se fala de prevenção de lesões são os esportes. Diversos estudos envolvendo praticantes de diversas modalidades esportivas apontam para estratégias eficazes.

 

Em primeiro lugar, buscar orientação profissional na hora de montar planilhas de treinamento. Planejar o calendário esportivo, definir provas-alvo e dosar a intensidade e frequência de treinos estão entre as ações que devem ser implementadas por um treinador.

 

Seja um corredor de rua, um jogador de futebol (vale para os peladeiros) ou um triatleta, associar estratégias de treino que englobem fortalecimento muscular específico de acordo com a modalidade praticada, treinos de flexibilidade e equilíbrio irá deixar o praticante mais longe das lesões. Importante ressaltar que o treinador deve entender a modalidade praticada pois as estratégias variam de acordo com o esporte praticado.

 

Alimentar-se bem e descansar também é fundamental! Uma alimentação balanceada, orientada por um profissional dará os substratos necessários para melhor desempenho e proteção do organismo. Da mesma forma, repouso entre os treinos e horas de sono em quantidade adequadas reduzem de maneira significativa a incidência de lesões osteo-musculares.

 

Tenha uma equipe de saúde de referência para realizar uma avaliação antes de iniciar a prática de alguma atividade física. O cardiologista, o médico do esporte e o fisioterapeuta são profissionais que podem fornecer mais segurança para a prática esportiva. Além deles, o ortopedista compõe essa equipe e deve ser procurado ao sinal de dores osteo-articulares que gerem limitações e comprometam a prática esportiva.

 

Posto isso, fica clara a necessidade de uma equipe multi-profissional para a prática esportiva segura e mais longe das lesões. Além disso, tendo esses profissionais por perto o praticante performa melhor. Com menos lesões, sem afastamento e com resultados melhores (sejam eles de sáude, performance ou mesmo estéticos) a motivação aumenta ainda mais. E engana-se quem pensa que apenas atletas e profissionais do esporte devem cercar-se de tanta gente. Os benefícios virão para todos.

 

Por Dr. Samuel Lopes

Cirurgião do Joelho

 

Quer começar o ano tirando as metas do papel? A gente te ajuda com o Desafio #PRO!

Clique no link abaixo para saber mais e participar!

Quero participar do desafio!