Blog

Como a medicina integrada pode impactar no tratamento do Diabetes

O dia 14 de novembro, é marcado pelo combate mundial à Diabetes: um desafio cada vez maior! A OMS (Organização Mundial de Saúde) estima que 5,1% da população mundial sofra da doença, acometendo 194 milhões de pessoas.

Mais alarmante ainda é a previsão de que até 2025 esse número dobre! Fatores como o envelhecimento da população mundial e, principalmente, o estilo de vida, com destaque para o sedentarismo e a má alimentação, são alguns dos principais vilões.

Some-se a isso o fato de 50% dos pacientes não saberem ter a doença e, que 20% desses que sabem ter a doença não fazem nenhum tipo de tratamento. Temos aí um quadro alarmante!

O diabetes é uma doença crônica, onde ocorre aumento da glicose, o famoso açúcar no sangue e caracteriza-se pela deficiência de produção e/ou ação da insulina.

Sintomas como falta de energia, sede excessiva, perda de peso e aumento da frequência urinária, entre outros, podem estar presentes no diagnóstico, embora algumas vezes ela  possa ser uma doença silenciosa.

Um ponto, entretanto, é primordial: cuidar bem da saúde de maneira preventiva e tratar adequadamente da doença. Hoje em dia, o cuidado deve ser realizado de maneira integral por uma equipe multidisciplinar.

 

Nesse combate, informação é fundamental! Confira como cada especialidade da saúde pode ajudar no cuidado preventivo e tratamento adequado:

 

Endocrinologia

O médico que cuida dos pacientes diabéticos é o endocrinologista. Ele é o responsável pela instituição da terapia medicamentosa tendo como principal objetivo o controle da glicose no sangue.

Além disso, ele atua também na prevenção de complicações secundárias da doença como a retinopatia diabética, o pé diabético, as doenças coronarianas, tendo o adequado auxílio de médicos de outras especialidades.

Ainda não há cura para diabetes mellitus, e as opções de medicamentos passam por comprimidos (hipoglicemiantes orais) e também por algum tipo de insulina, que é indispensável para alguns pacientes.

Outro ponto importante é a educação dos pacientes para os cuidados com a doença, como o estilo de vida e também com o monitoramento do nível de glicose no dia a dia. Essas medidas podem levar o diabético a ter uma vida normal e prevenir complicações futuras.

 

Nutrição

Um dos pilares para o controle do diabetes é a correta alimentação. Todos sabem que o açúcar é das principais substâncias que dificultam o controle da glicemia, porém poucos se atentam aos rótulos dos alimentos e do açúcar disfarçado!

Alguns dos exemplos mais comumente utilizados são a maltodextrina, o xarope de frutose, o xarope de glicose, o amido modificado ou o xarope de milho. A orientação do nutricionista é essencial para o controle do diabetes uma vez que as orientações devem ser individualizadas.

Um plano alimentar completo permitirá ganhos para o controle glicêmico, além de auxiliar na melhora de outros parâmetros como peso, taxas de colesterol e triglicérides, dentre outros. Se for acessível, uma avaliação complementar periódica com a bioimpedância será de grande valia.

 

Atividade Física

A atividade física regular é parte fundamental para o adequado tratamento do Diabetes Mellitus. Mais do que isso, é também uma importante estratégia para prevenção de diversas doenças, dentre elas o diabetes.

Estudos apontam redução de 35 a 40% do risco de desenvolvimento de diabetes entre os praticantes de atividade física. O risco de morte por eventos cardiovasculares, também diretamente impactados pelo diabetes, pode ser reduzido em até 66% com a aquisição de um bom condicionamento físico.

Essa redução varia de acordo com a intensidade do exercício e a capacidade aeróbica de cada pessoa.

Algumas recomendações, entretanto, são fundamentais:

  • os exercícios devem ser regulares, de 3 a 5 vezes por semana;
  • deve-se preferir exercícios de intensidade leve a moderada;
  • exercícios de força também podem ser incluídos.

 

A realização de exercícios de alta intensidade e competitivos também é possível, porém, exigem acompanhamento médico e monitoramento cuidadoso da glicemia.

 

Psiquiatria / Psicologia

Receber o diagnóstico do diabetes não é fácil!! Ansiedade, medos e dúvidas batem!!!

A dinâmica da vida é alterada, passando pela necessidade de novos hábitos alimentares, idas frequentes ao médico e outros profissionais de saúde, uso de medicamentos…

Cuidados com o aspecto psíquico do paciente são fundamentais! Ajudar a pessoa no processo de aceitação, estimular o autocuidado e atentar para sintomas psicológicos, como sinais iniciais de depressão fazem parte da abordagem do psicólogo e/ou do psiquiatra.

Em alguns casos o uso de medicamentos pode ser ser necessário e o psiquiatra deve acompanhar o paciente, sempre com a atenção sobre os efeitos colaterais dos remédios, em especial o ganho de peso.

 

A ProSport acredita no tratamento multidisciplinar integrado, por isso, contamos com 11 especialidades médicas, nutrição, fisioterapia e um studio para atividade física personalizada dentro da sua necessidade de saúde ou pretensão esportiva.

 

Quer experimentar esse tipo de tratamento altamente personalizado? Entre em contato clicando no link abaixo para marcar a sua consulta!

 

QUERO MARCAR A MINHA CONSULTA